Pólis

arquivos
eu
meus outros blogs
também aqui
blogs bacanas


segunda-feira, junho 30, 2003  

Maré Alta! A Marcela, do excelente blog Maré, está com tudo e não está prosa: foi entrevistada pelo André Machado para o Informática ETC, de O Globo. No site, a matéria está dividida em três partes. Com a palavra, Marcela:
Na primeira parte, fala sobre a preocupação, cada vez maior, de empresas e organizações em desenvolver programas que permitam acesso à informática a pessoas portadoras de deficiência. Na segunda, onde consta meu depoimento, enfoca a importância do acesso à Internet na vida de quem tem deficiência. E na terceira, fala sobre os softwares específicos que podem ser encontrados em sites como a Rede Saci.
Fico mesmo muito feliz por ver a preocupação da mídia em divulgar esse tipo de informação, pois é uma das formas de mostrar que limitações são vencidas quando existem pessoas interessadas em que isso aconteça.


Assino embaixo. Parabéns, Tchela!!

escrito por Fabio Fernandes | 6/30/2003 07:16:00 da tarde


quarta-feira, junho 25, 2003  

Pessoal, estou tendo problemas com a visualização do Zero Absoluto. Estou postando coisas lá mas não tenho conseguido acessar a URL propriamente dita. Se algum de vocês que por acaso freqüenta esse meu outro blog puder dar um pulo lá e me dar um feedback, ficarei muito grato. Valeu!

escrito por Fabio Fernandes | 6/25/2003 09:27:00 da manhã


segunda-feira, junho 23, 2003  

Leitura a toque de caixa. Estou devorando as quinhentas e tantas páginas do ótimo Como a Mente Funciona, de Steven Pinker, por motivos de trabalho. Mas está valendo a pena: Pinker, que é professor de Psicologia e diretor do Centro de Neurociência Cognitiva do MIT, explica, entre outras coisas por que é muito mais complicado criar uma inteligência artificial que resolva problemas cotidianos do que uma IA que jogue xadrez, por exemplo. Pinker também é autor de O Instinto da Linguagem, outro livro que vale muito a pena. Recomendo os dois.

escrito por Fabio Fernandes | 6/23/2003 10:38:00 da manhã
 

Ouvindo a trilha sonora de Ali - que já havia saído no Brasil há tempos e eu nem desconfiava. Destaque para Papa e Sanni Kegniba, de Salif Keita. CD de primeira.

escrito por Fabio Fernandes | 6/23/2003 10:31:00 da manhã


sábado, junho 21, 2003  

Cinephilia! Enfim, a coluna que todos vocês, minha meia-dúzia de fiéis leitores, estavam esperando! Custei pra voltar a falar de filmes aqui por um bom motivo: eu simplesmente não vou a cinema há quase dois meses!!!! (Com a honrosíssima exceção de Matrix Reloaded, que fui ver duas vezes, e do qual não vou falar aqui porque muita gente boa já falou)

Devo ser também o único nerd do planeta que comprou um aparelho de DVD (dos mais baratos, notem bem) para poder ver Animatrix. Se fosse só por causa desses desenhos, eu sinceramente acharia que não valeu a pena. Motivo? As histórias são interessantes e muito bem desenhadas e animadas, mas - à exceção de alguns episódios como O Recorde Mundial, A Casa Mal-Assombrada e O Robô Sensível - não acrescenta nada de novo à mitologia de Matrix, como vinha sendo alardeado.

Mas DVD hoje em dia é fundamental, fã de cinema não pode ficar sem - e só por isso valeu muito a pena ter me endividado no cartão de crédito. Andei vendo muitos filmes bons de uns dez dias pra cá. Acho que o melhor deles foi Ali, de Michael Mann, com Will Smith quase irreconhecível no papel de Muhammad Ali. Só não entendi por que diabos esse filme acabou não passando na tela grande, se Will Smith dispensa comentários, Michael Mann é o diretor do excelente O Informante e Muhammad Ali, pelo amor de Deus, não dá nem pra falar. Ainda me lembro, criança, vendo as lutas dele com Joe Frazier e George Foreman.
O filme aborda dez anos da carreira de Ali, desde 1964 (quando se converteu ao islamismo e fez amizade com Malcolm X) até a grande luta no Zaire com George Foreman para reconquistar o título, em 1974 (quando começou a sentir os primeiros sintomas do Mal de Parkinson). Destaque para a interpretação corretíssima de Will Smith, muito distante do comediante-careteiro a que estamos acostumados, e para a excelente trilha sonora, com ênfase em música africana. Esperemos que pelo menos a trilha sonora saia por aqui.

escrito por Fabio Fernandes | 6/21/2003 05:40:00 da tarde


quarta-feira, junho 18, 2003  


Vocês já leram Otaku - os Filhos do Virtual, de Etienne Barral (editora SENAC - SP)? Não? Então dêem um pulo aqui pra ler o que eu estou achando desse livro.

escrito por Fabio Fernandes | 6/18/2003 10:56:00 da manhã


segunda-feira, junho 16, 2003  

Blogar é preciso. Hoje, examinando minhas estatísticas, descobri uma visita d'além-mar, coisa rara no meu blog. Fui lá conferir: trata-se do excelente blog Mar Portuguêz, dedicado à poesia lusitana. Infelizmente, só vim a conhecer este oceano poético no exato dia em que seu criador, o lisboeta Afonso, encerra as atividades. Nas palavras dele:
Amigos leitores, desculpem mas a minha paciência chegou ao fim. Tenho a minha vida, uso a internet e a blogosfera para me divertir e alhear dos problemas da vida não para me aborrecer. Só hoje já fui apelidado de mesquinho, invejoso, de procurar protagonismo, de que ninguém em Portugal me liga nenhuma...e por aí fora. Parece que o facto de eu ter constado da lista de 10 blogues da semana desagradou a muita gente. Não estou para lidar com gente estúpida e idiota. Tenho consciência que não é a melhor altura para o fazer e por isso peço desculpas ao Bloggerman e ao Blogger Brasil. E claro a todos os amigos.
Tenho a certeza de que todos compreenderão que a melhor resposta que estes idiotas merecem é que eu deixe de escrever no blogue. Se isso faz deles seres humanos mais felizes que se lhes faça a vontade. Afundem-se na vossa imbecilidade.

Gostaria que alguém continuasse o blogue. Conheço algumas pessoas a quem ele ficaria muito bem entregue. Se alguém estiver interessado contacte-me por favor para que possa enviar as informações necessárias. Se houver mais que uma pessoa interessada podem chegar a acordo e transformá-lo num blogue colectivo( confesso que esta ideia me agradaria). Teriam carta branca para aqui postar o que bem entendessem pois eu não seria o administrador do blogue. Ou seja a conta passa para vocês. Gostaria que fosse alguém do Brasil, pois não desejo que este blogue continue a ser português.

A decisão é irreversível, pois em causa está a minha honra.


Já escrevi um e-mail para ele, mas reitero em público: seu blog é excelente, Afonso, você não tem do que se envergonhar. Todos nós por aqui, do outro lado do Atlântico, já sofremos com esse tipo de covardia alheia. Deixe os invejosos de lado e siga em frente de cabeça erguida. Se quiser transformar o Mar Portuguêz em blog coletivo, faça-o, mas continue no timão. Portugal merece, e nós também.

escrito por Fabio Fernandes | 6/16/2003 09:36:00 da manhã


sábado, junho 14, 2003  

Livros lidos este ano (ou: competindo cabeça a cabeça com Adaílton Persegonha)

Janeiro
1. Um Despertar Gradual – Stephen Levine
2. Bridget Jones: No Limite da Razão – Helen Fielding
3. Máximas e Mínimas do Barão de Itararé – ed. Afonso Félix de Sousa
4. O Século Eletrônico – Alfred D. Chandler Jr.
5. Clones Humanos (releitura)
6. Burning Chrome – William Gibson
7. 13 Histórias de Vampiros – Ed. Flávio Moreira da Costa
8. 400 Erros que os Executivos Cometem ao Falar e Redigir – Laurinda Girón
9. Tomorrow Now – Bruce Sterling
10. O Anjo Exterminador – Bráulio Tavares
11. Museo – Jorge Luis Borges e Adolfo Bioy Casares


Fevereiro
1. The Other Log of Phileas Fogg – Philip José Farmer
2. Reinações de Narizinho – Monteiro Lobato
3. Vida – Modo de Usar – Georges Perec
4. Fábulas, Contos e Aforismos – Franz Kafka
5. Como Era Gostosa a Minha Alienígena – ed. Gerson Lodi-Ribeiro
6. Contemplação/ O Foguista – Franz Kafka
7. Adulthood Rites – Octavia E. Butler
8. Imago – Octavia E. Butler
9. Gangues de Nova York – Herbert Asbury
10. O Que É Semiótica – Lucia Santaella


Março
1. A Assinatura das Coisas – Lucia Santaella
2. To The Land of the Living – Robert Silverberg
3. Pattern Recognition – William Gibson
4. Viver é Prejudicial à Saúde – Jamil Snege
5. Os Verões da Grande Leitoa Branca – Jamil Snege
6. Eu Se Fiz Por Si Mesmo – Jamil Snege
7. PS:SP – ed. Nelson de Oliveira e Marcelino Freire
8. O Sistema dos Objetos – Jean Baudrillard


Abril
1. O Ladrão que Estudava Espinosa – Lawrence Block
2. Green Mars – Kim Stanley Robinson
3. Solaris – Stanislaw Lem
4. Sombras na Relva – Isak Dinesen

Maio
1. Arquitetura – Lucio Costa
2. Notas para uma história do design – Pedro Luiz Pereira de Souza
3. Jornalismo Científico – Fabíola de Oliveira
4. A Entrevista / Cartão de Embarque – Daniel Herz e Bruno Levinson
5. O Prazer de Decepcionar – Eduardo Fernandes
6. The Metaphysics of Virtual Reality – Michael Heim

Junho
1. BaleRalé – Marcelino Freire
2. Vésperas – Adriana Lunardi
3. Padrões de Manipulação na Grande Imprensa – Perseu Abramo
4. Sobre Estrelas e Passarinhos – Celso Taddei
5. Constant Touch – a Global History of the Mobile Phone


Muito ocupado com trabalho e mestrado, mas faço o que posso pra não abrir mão das leituras. Ainda continuo lendo o saboroso Os Sertões, mas devagar, comme il faut. E lendo alguns contos muito bacanas. E o resto, como dizia Shakespeare, é silêncio.

escrito por Fabio Fernandes | 6/14/2003 11:05:00 da tarde


quinta-feira, junho 12, 2003  

E tem coisa nova no Pequeno Dicionário.

escrito por Fabio Fernandes | 6/12/2003 05:07:00 da tarde
 

Tudo vai ser diferente. Este é o nome do novo blog da Suzi Hong, uma das pessoas mais bacanas que já conheci no ciberespaço. A Suzi era autora do personalíssimo Vasto Oceano, onde ela se expunha de uma maneira muito corajosa, falando de si e do transtorno afetivo bipolar - uma coisa que (perdoem o clichê, mas é a mais pura verdade) só quem já teve, ou quem conviveu muito de perto com quem teve, sabe como dói. Mas agora a Suzi diz que o antigo blog não a traduz mais, e o que o novo vem para inagurar uma nova fase em sua vida - uma fase mais feliz.
Muito bom saber disso, Suzi. Seja bem-vinda de volta!!

escrito por Fabio Fernandes | 6/12/2003 11:48:00 da manhã


quarta-feira, junho 11, 2003  

E continuo atualizando o Zero Absoluto diariamente. À exceção do último fim de semana, por causa do workshop - que, eu não disse direito aqui, mas foi um sucesso - , deverei publicar posts todos os dias. Vá conferir.

escrito por Fabio Fernandes | 6/11/2003 06:51:00 da tarde


segunda-feira, junho 09, 2003  

Enfim, um nerd de sucesso. Nem todo mundo sabe, mas eu sou um nerd. Não vou entrar em detalhes aqui porque não é o espaço, mas meu interesse por ciências e a aquisição de um TK-82C (há exatos vinte anos) me compraram o crachá dessa mui honrosa confraria. De posse desse conhecimento, o pessoal do fantabulástico Fósforo Verde reconheceu o meu valor nerdístico e me convidou para fazer parte da equipe do blog. Aceitei penhorado e já comecei com um post elaborando um pouco mais a questão dos telefones celulares abordada aqui, logo abaixo. Valeu, pessoal!

escrito por Fabio Fernandes | 6/09/2003 02:03:00 da tarde
 

Livros Recebidos. Depois de um excelente workshop, voltei a São Paulo e descobri que a Amazon UK enviou meus livros uma semana antes do previsto!! (Well done, brits!!) São eles:

Constant Touch: a global history of the mobile phone - Jon Agar (Icon Books) - um livro interessantísimo que acaba de ser lançado no Reino Unido, escrito pelo ex-diretor do National Archive for the History of Computing e autor de Turing and the Universal Machine. Agar explica não apenas o funcionamento físico do aparelho como suas origens e implicações sociais, incluindo uma análise dos diferentes contextos que envolvem a criação e fabricação de telefones celulares nos Estados Unidos (Motorola), na Coréia (Samsung), na Alemanha (Siemens), na Suécia (Ericsson) e principalmente na Finlândia (Nokia). Leitura recomendada.

Heidegger, Habermas and the Mobile Phone - George Myerson (Icon Books) - Mesmo tema do anterior, abordagem bem diferente. Escritor de cultura contemporânea e autor de um livro sobre Donna Haraway, Myerson explica o que está acontecendo com a própria idéia de comunicação depois do advento da telefonia celular, através da filosofia de Martin Heidegger e Jurgen Habermas. Nas palavras da quarta capa, "um contato imediato entre visões diferentes de comunicação - entre os pensamentos utópicos conflitantes dos filósofos do século 20 e a 'comunicação mobilizada' do século 21".

escrito por Fabio Fernandes | 6/09/2003 10:31:00 da manhã


sexta-feira, junho 06, 2003  

Repetindo:

Webwriting: Construindo Conteúdo para Sites e Blogs. Este é o nome do workshop que vou dar no Rio de Janeiro, no próximo dia 7 de junho, inagurando a série de Cursos Webinsider. Só tem gente boa: do pioneiro Bruno Rodrigues até outros bambambãs da Internet, como Michel Lent Schwartzman, Marcello Póvoa e Ricardo Saldanha. O curso será no Hotel Everest Rio, em Ipanema, das 9 às 19h. Serão oito horas de aula e duas horas de pausa, com coffee breaks e almoço em grupo. O workshop dá ênfase ao texto dentro da Arquitetura da Informação, com dicas sobre como escrever para a Web, noções de HTML e produção de conteúdo jornalístico e publicitário, entre outras coisas. Aqui, minha coluna mais recente para o Webinsider, que acabou de ser publicada, sobre CtrlC + CtrlV e ética, outro assunto que será discutido no workshop. Ajudem a divulgar! E espero vocês lá!

OBS: É AMANHÃ!!

escrito por Fabio Fernandes | 6/06/2003 01:26:00 da tarde


terça-feira, junho 03, 2003  

Hoje acordei meio febril, mas já estou aqui, na labuta - e se eu melhorar, certamente estarei lá no Canto Madalena, às 19h, para dar um abraço no Marcelino Freire, no Joca Terron e em uma pá de caras batutas no lançamento da antologia Geração 90 - Os Transgressores, organizada por Nelson de Oliveira. Palavras do Marcelino:
O livro reúne contos inéditos de 17 escritores que fazem parte da "facção transgressora da Geração 90". Donos, segundo o organizador, de uma "ficção dita experimental, filhote legítimo das vanguardas do ínicio do século XX". O lançamento acontece no bar Canto Madalena (rua Medeiros de Albuquerque, 471, perto do Sacolão da Vila Madalena.
Todo mundo lá.

escrito por Fabio Fernandes | 6/03/2003 09:09:00 da manhã


segunda-feira, junho 02, 2003  

É Zero Absoluto mas não é zero à esquerda. Pois é, tava demorando. Para comemorar em grande estilo o aniversário de um ano do Pólis, já que eu não pude dar festa, resolvi criar outro blog. O Zero Absoluto abriu oficialmente os trabalhos no dia 29 de maio, mas só neste fim de semana as turbinas foram ligadas, graças ao fantástico template criado pela incrível Carol Vigna-Marú. O Zero Absoluto é mais ou menos o que eu queria que o Pólis fosse no começo - tirando a política. Ou seja, ele será voltado para ciência, tecnologia e ficção científica, com direito a links e alguns pequenos (bem pequenos) comentários, quando houver necessidade. E aviso aos navegantes: a periodicidade do Zero Absoluto será diária. Mesmo. Pra valer. Então, fiquem ligados, visitem, acrescentem aos vossos bookmarks e boa viagem.

escrito por Fabio Fernandes | 6/02/2003 07:21:00 da manhã