Pólis

arquivos
eu
meus outros blogs
também aqui
blogs bacanas


sexta-feira, maio 30, 2003  

Não há, ó gente, ó não. Livro como esse Os Sertões. Dei-me de presente no meu aniversário, comecei a leitura agorinha. Maravilha. Comprei a edição mais besta, claro, a da Ateliê Editorial, com edição de Leopoldo M. Bernucci, e mais de três mil notas de rodapé. Agora não tem mais desculpa: se você não sabe o que é um talvegue, ou um albardão distante que perlonga a costa, está tudo lá, explicadinho. E o livro flui que é uma beleza. Sério: a saga de Antônio Conselheiro e sua gente, as expedições que culminaram na destruição do arraial de Canudos e na morte do grupo que ousou desafiar o governo, é tudo contado por esse jornalista que foi o precursor do jornalismo científico entre nós. Como observa Bernucci, pode-se questionar a visão racial de Euclides, mas não se pode negar o conhecimento incrível que ele tinha de geologia, hidrografia, metereologia, arquitetura, estratégia militar e historiografia, que fez de Os Sertões um grande mapa da terra e do homem brasileiro do final do século dezenove. Mas se você não tem saco de ler este alentado volume (este livro é do tempo em que livro grande era chamado de alentado), confira o site comemorativo de cem anos montado pelo Estadão. Vale a pena. A dica do site foi da Carol Vigna-Maru. A dica do livro, do Octavio Aragão.

escrito por Fabio Fernandes | 5/30/2003 10:14:00 da tarde


quinta-feira, maio 29, 2003  


Zero Absoluto.

escrito por Fabio Fernandes | 5/29/2003 06:31:00 da tarde
 

BaléRalé. Esse é o nome do novo livro do Marcelino Freire. Rapaz, como o cabra manda bem. São 18 improvisos, como quer nos fazer crer o autor, mas improvisos fellinianos, vejam bem, daqueles que são muito ensaiados até ficarem redondinhos, redondinhos, perfeitos. Falam de imperfeições e tristezas os contos, mas são plangentes, tocam fundo. E que sonoridade. Fiquei besta. Mas o Marcelino, além de escritor, contou-me outro dia, foi ator. Daí a música que sai de cada conto. Homo Erectus, Minha Flor, Darluz, cada conto que eu vou te contar. Ou melhor, não vou contar não. Vão e comprem: saiu pela Ateliê Editorial, e inaugura a série LêProsa, dedicada a livros inéditos de autores novos e consagrados, ou livros há tempo fora de catálogo. Vai sair muita coisa boa daí, fiquem de olho. E leiam Marcelino.

Os Voláteis do Beato Angélico. Este é um livreto do Antonio Tabucchi que a Rocco acabou de lançar. Eu nem sabia, estava ontem na Cortez, ali, do lado da PUC-SP, vi o livro e pá-pum: quando vi já estava na minha bolsa (depois de devidamente comprado, claro). Tabucchi é garantia de qualidade: vocês já leram Afirma Pereira e Os Três Últimos Dias de Fernando Pessoa? Não? Não sabem o que estão perdendo. Tabucchi é italiano mas leciona literatura portuguesa na Universidade de Siena. Tem uma paixão louca pela cultura dos nossos irmãos d'além-mar, e vários dos onze contos destes voláteis homenageam Portugal, como O Amor de Dom Pedro e Último Convite. Destaque para Os Arquivos de Macau e A frase a seguir é falsa. A frase anterior é verdadeira. De chorar de tão bonitos. Traçando um pequeno paralelo com Hemingway, que desmentia sua imagem de machão em contos sensíveis como Colinas como Elefantes Brancos, Tabucchi "oculta" essa sensibilidade através de uma máscara de acadêmico - mas é uma ocultação fake, para brincar com o leitor. No fundo, no fundo, Tabucchi não quer enganar ninguém, pelo contrário: seus contos são melancólicos quase todos, mas carregados de uma emoção que pode desarmar você se estiver desprevenido. Então, não se previnam: leiam e chorem. Faz bem à alma.

escrito por Fabio Fernandes | 5/29/2003 05:03:00 da tarde
 

Um ano de Pólis. Não parece que foi ontem: na verdade, deu pra sentir cada dia - e todos foram ótimos, mesmo os ruins, como costuma dizer meu pai. Menos de dois meses antes, eu tinha acabado com meu primeiro blog, o Lanceiro Livre, porque achei que ele não estava satisfazendo as minhas expectativas iniciais. Não me arrependi, mas a vontade de escrever era bem maior, e, convenhamos, não há na Web veículo mais legal do que os blogs para escrever, seja o que for. Aí eu criei o Pólis, ex-Política e Tecnologia, porque queria me ater somente a esses dois assuntos. Não deu: eu falo (e escrevo) demais. Então praticamente voltei a falar das mesmas coisas que falava no finado Lanceiro.
Nesse meio tempo, já criei mais outros dois blogs, o Cinephilia (um arroubo passageiro de um fraco abusado que não tem tanto tempo assim disponível para escrever, e por isso subiu no telhado) e o Pequeno Dicionário (onde coloco alguns contos, e que continua na ativa). Ando pensando em criar mais um, só pra não perder a prática e a cara-de-pau, mas, como se diz em Portugal, a ver veremos.
Por ora, aqui continuamos. Espero que vocês continuem comigo nesta viagem.

PÓS-PS: Mas o grande aniversariante do dia é Bob Hope, que está completando exatos 100 anos de vida. O Telecine Classic está homenageando esse incrível comediante ao longo da semana e no sábado vai exibir um passadão de cinco filmes. Se eu fosse vocês, não perdia isso não.

escrito por Fabio Fernandes | 5/29/2003 01:20:00 da tarde


quarta-feira, maio 28, 2003  


E amanhã, aniversário deste blog, mais novidades literárias e otras cositas más. Continuem ligados.

escrito por Fabio Fernandes | 5/28/2003 07:03:00 da tarde
 

Propaganda descarada. Estou vendendo um handheld Compaq IPaq H3850 novinho, na caixa, com garantia. Se alguém estiver interessado, é só entrar em contato comigo por e-mail, ok? Dêem uma força, que o negócio aqui não está fácil e eu estou precisando de algum na minha conta bancária.

escrito por Fabio Fernandes | 5/28/2003 06:56:00 da tarde


segunda-feira, maio 26, 2003  


Carol, também foi um prazer conhecer você pessoalmente!

Vigna-Marú

escrito por Fabio Fernandes | 5/26/2003 04:14:00 da tarde
 

Webwriting: Construindo Conteúdo para Sites e Blogs. Este é o nome do workshop que vou dar no Rio de Janeiro, no próximo dia 7 de junho, inagurando a série de Cursos Webinsider. Só tem gente boa: do pioneiro Bruno Rodrigues até outros bambambãs da Internet, como Michel Lent Schwartzman, Marcello Póvoa e Ricardo Saldanha. O curso será no Hotel Everest Rio, em Ipanema, das 9 às 19h. Serão oito horas de aula e duas horas de pausa, com coffee breaks e almoço em grupo. O workshop dá ênfase ao texto dentro da Arquitetura da Informação, com dicas sobre como escrever para a Web, noções de HTML e produção de conteúdo jornalístico e publicitário, entre outras coisas. Aqui, minha coluna mais recente para o Webinsider, que acabou de ser publicada, sobre CtrlC + CtrlV e ética, outro assunto que será discutido no workshop. Ajudem a divulgar! E espero vocês lá!

escrito por Fabio Fernandes | 5/26/2003 01:57:00 da tarde


domingo, maio 25, 2003  

Da série: blogs bacanas. Nos últimos tempos, o Pólis foi linkado por vários blogs muito bons, e que eu acabei não comentando. Vamos, então, corrigir a falha já, começando com dois:

A Bêbada e o Equilibrista - Um cara de 30 (o Equilibrista) e uma garota de 23 (a Bêbada), que escrevem a quatro mãos um blogs bastante criativo e engraçado, que brinca com os estereótipos sem ser chato ou previsível. Destaque para a hilária mini-fotonovela Crime e Castigo.

Fósforo Verde - Não chega a ser exatamente um spin-off do blog anterior, mas o Equilibrista (a.k.a. Hugo) criou agora em maio um blog de nerd, "mas nerd mesmo, das antigas", como ele faz questão de dizer com orgulho. Me deu saudade dos tempos em que eu pelejava para programar joguinhos no meu TK-82C (sim, senhores e senhoras, este provecto cavalheiro grisalho já foi um nerd nos tempos de antanho!) e do CEFET-RJ. O Hugo também oferece uma análise bem equilibrada de Matrix: Reloaded, que vale a pena conferir.

escrito por Fabio Fernandes | 5/25/2003 11:04:00 da tarde
 

Muitos livros bons, muitos links bacanas. Informação em estado quase puro, com poucos filtros. Vocês não perdem por esperar.

escrito por Fabio Fernandes | 5/25/2003 11:52:00 da manhã
 

Quinta-feira, dia 29, este blog comemora um ano de vida. Não vai ter festa (pelo menos não por enquanto) porque estou atolado de trabalho. Mas aguardem novidades para breve.

escrito por Fabio Fernandes | 5/25/2003 11:51:00 da manhã


sábado, maio 24, 2003  

Matrix Reloaded! Eu vi o filme ontem, na primeira sessão no Shopping Pátio Higienópolis, com minha amiga, professora e orientadora Giselle Beiguelman. Gostei - mas com algumas restrições. Cheguei a pensar em relembrar os bons e não tão velhos tempos do Cinephilia aqui fazendo uma análise rebuscada do filme, mas acabei de me deparar com esta análise que o Rafael Spoladore faz do filme na Revista Bala (que, aliás, eu estava querendo comentar há algum tempo, mas foi justo na época da maldita cólica renal) e percebi que bate em quase tudo com o que eu penso do filme. Leiam - mas o melhor mesmo é ver o filme e tirar suas próprias conclusões. Só não façam, pelo amor de Deus, como um jornalista que detestou tanto o filme que hoje (num artigo tão descaradamente tendencioso que linká-lo seria um crime) chegou a insinuar uma comparação entre os irmãos Wachowski e Leni Riefensthal. Assim, nem tomando a pílula azul...

escrito por Fabio Fernandes | 5/24/2003 10:42:00 da tarde
 

Dica de leitura: The Infinite Matrix. Não tem nada a ver com o filme dos Irmãos Wachowski. É um dos sites mais interessantes de ficção científica de língua inglesa atualmente. Destaque para o blog de Bruce Sterling e os acachapantes contos mensais de Richard Kadrey.

escrito por Fabio Fernandes | 5/24/2003 06:08:00 da tarde


quinta-feira, maio 22, 2003  

Welcome to the desert of the real.

escrito por Fabio Fernandes | 5/22/2003 10:07:00 da manhã


quarta-feira, maio 21, 2003  

E também tem conto novo, na revista Givago, do Emílio Fraia. Não dá pra colocar a URL exata do conto porque ele está em flash, mas não tem mistério: basta, na home, clicar no banner Histórias de Transtornos. Cliquem e ele abrirá uma janela menor com um pequeno índice. O meu é o conto número 5 - um arquétipo inédito chamado Lobisomens.
E vem mais coisa aí, aguardem.

escrito por Fabio Fernandes | 5/21/2003 06:38:00 da tarde
 

O primeiro paper a gente não esquece. Todo esse corre-corre dos últimos tempos está começando a dar frutos. Ontem foi publicado na Web o número 2 da Revista Ghrebh, do Centro Interdisciplinar de Semiótica da Cultura e da Mídia da PUC-SP. Nesta edição, meu primeiro paper em uma revista acadêmica. Tema: William Gibson e Arthur C.Clarke e suas interpretações do conceito de aldeia global de Marshall McLuhan. Dito assim pode parecer pedante, mas não é não. Confiram quando puderem aqui.



escrito por Fabio Fernandes | 5/21/2003 11:43:00 da manhã


domingo, maio 18, 2003  

Claro, o idiota tinha que esquecer de dizer o horário do evento. Começa às 19h!!!

escrito por Fabio Fernandes | 5/18/2003 11:37:00 da manhã
 

É HOJE!! Agora, um assunto muito mais interessante e pertinente: quem estiver no Rio de Janeiro hoje está convidado a ir à Cobal do Humaitá, mais precisamente no Espírito das Artes, espaço que fica no segundo piso, para o mega-evento bloguístico de 2003: sessão de autógrafos dos livros Ao lado e à margem do que sentes por mim, da Ana Maria Gonçalves, e Depois que acabou, da Daniela Abade...
...e a leitura da inacreditável peça A mecânica da ocupação não natural dos espaços (sem dúvida o título mais original de peça de teatro que já vi nos últimos anos), da minha amiga Paula Foschia. Com um tremendo elenco só de atores profissionais, dirigidos por este que vos digita.
A entrada é franca! Apareçam lá!

escrito por Fabio Fernandes | 5/18/2003 11:21:00 da manhã
 

Interlúdio desabafante. Até pouco tempo atrás eu me considerava um felizardo que quase não recebia SPAMs. Até que eu resolvi enviar a alguns amigos um dos meus Arquétipos, feito no dia em que Mr. Bushit, o espírito-de-porco-que-anda, caiu de pau em cima do Iraque.
Qual não foi a minha surpresa ao ver que um dos destinatários não só achou que o meu arquétipo era um SPAM como resolveu me dar o troco - e me cadastrou em quase uma centena de malas diretas de pornografia e congêneres.
O mais engraçado, no entanto, é que o sujeito se apresentou. E o mais engraçado ainda é que ele faz parte de um grupo supostamente ligado a mídias táticas, coisa que, todos nos dizem, são alternativas inteligentes e interessantes de combater a desinformação da mídia tradicional. Não vou citar nomes (imaginem se vou fazer propaganda deles), mas cuidado com pessoas que dizem saber tudo de Internet e que são incensadas pela blogsfera por serem mais antigas na Internet e terem mais visibilidade. Algumas dessas pessoas são intolerantes e não admitem que ninguém as contradiga. Depois publicam textos se dizendo defensores da multiplicidade e da democracia digital. Não são. Conheço pessoalmente um deles, e sei que seu propósito é simplesmente o de fazer marketing pessoal e ganhar dinheiro fazendo palestras - coisa que, soube por um amigo comum, ele ainda não conseguiu. Pode até ser que consiga, mas vai decepcionar muitos fiéis, porque simplesmente não tem o que dizer.

O desabafo vai por conta de uns trinta SPAMs que acabo de deletar da minha caixa postal e que quase travaram o meu Outlook.

escrito por Fabio Fernandes | 5/18/2003 11:12:00 da manhã


sexta-feira, maio 16, 2003  

Ah, a minha Amelie Poulain voltou a postar no seu blog.

escrito por Fabio Fernandes | 5/16/2003 12:29:00 da tarde
 

Siamo tutti bene. Estou no Rio, trabalhando bastante nos últimos dias. Desculpem o silêncio. Hoje, meu aniversário (37 aninhos mas com corpo de 36), continuo ralando aqui, e no fim da tarde ainda vou pra Bienal dar uma de intérprete para Mr. Scott Turow, que lança livro novo pela Record, Erros Irreversíveis. Depois, um jantar com meus pais e ensaio para a leitura da peça da Paula Foschia, que eu tenho a honra de dirigir. Vocês ainda não estão sabendo do que se trata? Então dêem um pulo no site dela, porque hoje está difícil aqui. Amanhã eu posto mais detalhes.
E desculpem a pressa, porque estou com probleminhas a resolver. Assim que der eu volto.

escrito por Fabio Fernandes | 5/16/2003 12:24:00 da tarde


quinta-feira, maio 08, 2003  

Política também pode ser divertida. Não acredita? Então confira aqui o que o Asian Dub Foundation fez com um excelente discurso de Tariq Ali. Você se informa e ainda se diverte. Dica do Guilherme Kujawski.

escrito por Fabio Fernandes | 5/08/2003 11:05:00 da manhã


quarta-feira, maio 07, 2003  

Matéria paga! (nos moldes do Discoteca Básica):
A professora Irene Machado, da PUC-SP, manda avisar:

A quinta edição da Galáxia, revista do PEPG em Comunicação e Semiótica da PUC-SP, será lançada na próxima quinta-feira, 8 de maio, às 19h, na livraria Duas Cidades (endereço abaixo). A artista e professora Giselle Beiguelman, que assina a capa da revista com trabalho de sua série de poemas visuais "Poétrica", comandará o encontro com exibição de outros experimentos da série.
Entrando em seu terceiro ano, Galáxia 5 apresenta elementos para pensar a episteme da comunicação, apontando o processo como o lugar privilegiado para discutir o assunto. O tema é especialmente tratado por José Luiz Fiorin (USP) e Luiz Cláudio Martino (UnB).
Analisando o projeto de Hjelmslev, Fiorin retoma conceitos lingüísticos para compreender os objetos da comunicação: não a lingüística voltada ao que é exterior a linguagem, mas aquela cujo foco é da ordem do processo. Martino enfrenta o problema dentro do campo da comunicação, expondo a dificuldade de as teorias da comunicação fixarem os fundamentos que orientam a investigação. Em destaque, o ceticismo que ronda os estudos da área.
A seção “Diálogo” reproduz debate realizado por artistas das novas mídias (André Brasil, Christine Mello, Eduardo de Jesus, Lucas Bambozzi, entre outros) sobre a transmutação da linguagem videográfica face aos recursos da tecnologia – e confirma o processo como episteme da comunicação.
Destaques da seção “Artigos”: Floyd Merrell analisa o conceito de semiosfera de Iúri Lotman no contexto da obra de Charles S. Peirce; Wilton Garcia ocupa-se da escritura fílmica de O livro de cabeceira (Peter Greenaway) e Oscar Steimberg investe no exercício intersemiótico do desenho animado.
A livraria Duas Cidades, que desde os anos 70 é reduto tradicional de intelectuais, artistas e estudantes, fica na rua Bento Freitas, 158, Vila Buarque, em São Paulo (tel. 11/3331-5134).


O artigo do Floyd Merrell (um dos grandes semioticistas americanos da atualidade) foi traduzido por este que vos digita, e que estará lá na livraria Duas Cidades amanhã. Quem estiver a fim de bater um papo já sabe onde me encontrar.

escrito por Fabio Fernandes | 5/07/2003 01:11:00 da tarde


sexta-feira, maio 02, 2003  


Tem coisa nova no Pequeno Dicionário.

escrito por Fabio Fernandes | 5/02/2003 04:39:00 da tarde


quinta-feira, maio 01, 2003  

Aos amigos e aos colegas blogueiros que mandaram e-mails e comments de melhoras, muito obrigado. Já estou bem melhor - inspirando cuidados, como se dizia antigamente, mas pelo menos não sinto mais dor.
Aqui, trabalhando no feriado e ouvindo o belíssimo Renato Russo Presente. Destaque para as entrevistas que ele concedeu em 94, 95 e 96 a Marcelo Fróes, do Internacional Magazine. Uma pérola. O Ricardo já fez um ótimo comentário a respeito no Discoteca Básica.

Ah, Ricardo, eu ia esquecendo de dizer a você: o Cinephilia não saiu do ar não, ele continua lá. Eu é que me recolhi à minha insignificância blogueira porque ando sem tempo para administrar até este blog aqui, quanto mais dois (o Pequeno Dicionário não conta, porque nele eu só coloco contos escritos há um certo tempo.) Quem assumiu o posto de latifundiária-mor da blogsfera brasileira é a Paulinha Foschia, cujo Epinion agora virou sáite, e dos bons. Confiram agora aqui.

escrito por Fabio Fernandes | 5/01/2003 06:44:00 da tarde